Sua Eminência Rev. Loa é candidato á presidente em Angola

Fonte: Club K



A Equipe de apoio do Reverendo Loa deseja a todos os angolanos espalhados pelo mundo Festas Felizes e um próspero ano novo, e aproveita informar a todos interessados que o seu candidato ás eleiçoes de 2012 se prepara para lançar oficialmente o seu manifesto eleitoral e fazer a apresentaçao da sua candidatura para as eleiçoes de 2012.



O Reverendo Loa integrará uma coligação de 6 partidos cujos nomes serão anunciados em conferência de Imprensa; Reverendo Loa será o cabeça de lista e apela a todos os angolanos e não recearem apostar na mudança. "Constatamos que cada vez mais angolanos se distanciam dos partidos tradicionais e querem um rosto e um nome novo, diferente no cenario politico nacional. Eis então uma razão para lançar a minha candidatura", revelou o Reverendo Loa ao nosso portal.

2012 será um ano de grandes desafios. A Equipe de apoio do reverendo Loa estará engajada ao maximo para dar a conhecer ao grande público angolano em Angola e na diáspora, o seu candidato.



Quem é o Reverendo Loa?


O Dr. Feliciano de Carvalho Loa (mais conhecido como Reverendo Loa), nasceu aos 2 de Outubro de 1956 num campo de concentração do regime colonial português chamado de "Colonato do vale do Loge", na actual provincia do Uíge. Em 1982 imigra para a Alemanha Federal, onde veio a licenciar-se em Teologia, e doutorou-se em Ciências Religiosas e Historia Oriental na Universidade de Modesto, California (Estados Unidos da America).

É pai de 4 filhos. Defende para Angola uma visão política baseada nos principios do cristiniamo, com um programa de combate estratégico contra a pobreza e a miséria dos angolanos, através de um programa radical de melhoria das condições de vida e de re-destibuição justa da riqueza nacional para beneficio de todos os angolanos. O Reverendo Loa defende no plano social uma "politica de Indeminização nacional", com vista a reparar todas as familias angolanas que sofreram directamente com a guerra, inclusive os ex militares. No seu plano de "valorização de todos os angolanos", o Reverendo Loa defende um "sálario social nacional de base para todos" ao inves de um "salario minimo para todos".


Defende o direito à casa própria com apoio do Estado para cada angolano, ensino de base, médio e pré- Universitario gratuitos para todos, um sistema de emprego obrigatorio do Estado para todos, e um sistema de Saúde público digno e acessivel para todos , apoiado por um seguro de saúde obrigatorio bem como Segurança de vida obrigatoria para todos (tanto ricos como pobres, militares ou civis), enquandrando todos no sistema de pensão de reforma obrigatório suportado por um "Imposto de solidariedade Nacional".



O Reverendo Loa, opõe-se categoricamente contra o cinísmo e aparênte egoísmo do Presidente José Eduardo dos Santos e do seu pelouro na maneira como tratam os angolanos. Na opinião do Reverendo Loa, Angola merece uma liderança que tenha um contacto mais directo com o seu povo e os trate como filhos e irmãos da mesma pátria e não como "servos". O Reverendo Loa opõe-se á pratica dos actuais governantes que, mesmo 35 anos depois da independencia priorizam o exterior para ir tratar da sua saúde, quando deviam priorizar o sistema de saúde do país. O Reverendo Loa pretende um governo diferente, com politicas diferentes, e introduzir uma nova mentalidade na maneira de gerir a riqueza nacional bem como na relação entre "líderes" e "liderados".



Por esta razão o Reverendo Loa apresenta-se para o proximo desafio politico com o Slogan "É agora ou nunca" e conta consigo para juntos mudarmos Angola, e em 2012 é possivel. Mas você precisa primeiro acreditar nesta mudança, pois o Reverendo Loa acredita ser a chave da esperança da maioría sofredora Angolana.



Grupo de apoio da Candidatura do Reverendo Loa
E-mail de Contacto: loa.candidato99@gmail.com


Minha Obs:

Sabendo, pois, Jesus que haviam de vir arrebatá-lo, para o fazerem rei, tornou a retirar-se, ele só, para o monte.


João 6:15

Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui.


João 18:36

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SERA ERRADO OUVIR MUSICA MUNDANA?

Igreja Mundial em Angola suspeita de lavagem de dinheiro

O HOMOSSEXUALISMO EM ANGOLA